Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Histórico
Início do conteúdo da página

Histórico

Publicado: Terça, 09 de Abril de 2019, 12h32 | Última atualização em Sexta, 06 de Dezembro de 2019, 16h15 | Acessos: 579

A criação do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Amazonas, em 2006, foi o resultado de um processo de amadurecimento das atividades de formação pós-graduada que professores do Departamento de História (DH) vinham realizando, de modo sistemático, desde o final dos anos 1990. Até 2004, o DH ofereceu, ao longo de 4 edições anuais, cursos de especialização no qual os alunos eram orientados para produção de trabalhos, com reflexão teórico- metodológica e base documental suficientemente sólidas, que fossem capazes de sustentar, revistos e ampliados, projetos de investigação ao nível de mestrado. O DH contava, a esta altura, com quadro docente composto por profissionais com considerável experiência em sala de aula e também se empenhava em qualificar-se ainda mais, obtendo suas titulações em cursos reconhecidos: USP, UFF, UNICAMP, PUC/SP e Universidade do Porto. A estes professores, juntaram-se, por meio de concurso público, novos doutores, criando condições ainda mais satisfatórias para a proposição do Mestrado em História, que veio a ser o primeiro mestrado acadêmico disciplinar do Instituto de Ciências Humanas e Letras – ICHL/UFAM e o segundo da Região Norte, considerando que o programa em História da UFPA havia sido criado em 2004.

Quando da elaboração da proposta APCN, em 2005, existia apenas um programa de pós-graduação acadêmica na área de História em toda a região Norte e a criação de um curso de Mestrado em História na UFAM veio preencher uma significativa lacuna institucional e na formação pós-graduada na área de História na região Norte. Até então o mestrado interdisciplinar em Sociedade e Cultura na Amazônia atendia, aos egressos dos vários cursos sediados no Instituto de Ciências Humanas e Letras da UFAM, formado pelos departamentos de Serviço Social, Artes, Comunicação Social, Biblioteconomia, Ciências Sociais, Letras e Linguística, Filosofia, Geografia e História. Foi a criação do Mestrado de História que possibilitou uma resposta efetiva a esta lacuna atendendo às demandas da formação em nível de mestrado dos egressos não só da graduação em História, mas também em várias outras áreas de formação.

Suas atividades acadêmicas foram iniciadas em março de 2006, passando  a atrair número significativo de candidatos provenientes não apenas de Manaus, mas de outros municípios do Amazonas, de outros estados da Amazônia ocidental, especialmente Roraima, Acre e Rondônia, (onde não havia programas de Pós-Graduação na área), de outros estados brasileiros e mesmo de outros países (o PPGH vem sistematicamente recebendo discentes da América Latina por meio do PAEC – OEA – GCUB e, atualmente, conta com um bolsista de Pós-Doutorado vindo de Portugal, por meio do PNPD-CAPES). Estes fluxos se evidenciam quando nos debruçamos sobre as origens dos alunos que ingressam no PPGH-UFAM, ao mesmo em que se nota um expressivo aumento da sua diversidade. É importante que se diga que há bastante tempo o PPGH, por intermédio de seus docentes, mantém contatos sistemáticos com outras instituições de ensino superior localizadas em outros estados e/ou países, desenvolvendo redes bastante importantes para o desenvolvimento da produção acadêmica e participando de eventos, bancas, entre outras atividades acadêmicas.

No tocante à participação do PPGH/UFAM em redes interinstitucionais, é importante destacar a aprovação de nossa participação no PROCAD. Desde 2014, o PPGH participa, juntamente com os programas de pós em História da PUC-SP e da UFCG,  do Programa Nacional de Cooperação Acadêmica – PROCAD – com o projeto TRABALHO, CULTURA E CIDADE: estudos culturais, histórias, memórias, linguagens e perspectivas de presente. Os resultados positivos já emergiram na forma de 5 Pós-doutoramentos, 8 alunos do PPGH com bolsa Mestrado-Sanduíche, Missões de Estudos e de Pesquisas e várias publicações entre artigos, capítulos, coletâneas e dossiês temáticos em periódicos de alto estrato.

O resultado dos esforços de intercâmbio e cooperação podem ser verificados através da participação de nossos docentes como conferencistas em eventos – no país e fora dele –, como membros de bancas de Mestrado Doutorado e Promoção para Professor Titular e no crescimento regular da produção intelectual – docente e discente: o programa tem se empenhado em estimular a publicação de artigos e livros de professores e alunos. Nesse sentido, os editais de apoio à publicação e à participação de eventos – em especial os lançados pela própria PROPESP/UFAM ou pela Fundação de Amparo à Pesquisa no Amazonas (FAPEAM) – constituem mecanismos importantes para o crescimento da produção acadêmica. A manutenção de dois periódicos científicos (a revista Canoa do Tempo – revista do Programa de Pós-Graduação em História da UFAM – e a revista Manduarisawa – revista discente do Curso de História) e o investimento em seu  aprimoramento demonstram o compromisso do Programa com a divulgação da produção acadêmica desenvolvida na região e o reforço da interação com ensino de graduação.

Todos esses esforços de ampliação das atividades de cooperação acadêmica, participação em eventos nacionais e internacionais, constituição de redes de intercâmbio acadêmico, crescimento significativo das publicações docentes e discentes e aprimoramento dos processos e estruturas do PPGH fizeram com que, na última quadrienal da CAPES (2013-2016) o programa obtivesse uma avaliação bastante positiva, passando para o conceito 4 na avaliação da CAPES. Com isso, os docentes e discentes do PPGH se comprometeram fortemente com a elaboração do APCN para a criação do curso de Doutorado em História na UFAM – o segundo curso de Doutorado em História de toda a região Norte que representa um valioso estímulo para o desenvolvimento dos estudos na área de História região Norte. O processo de construção da proposta de APCN ocorreu de forma coletiva e colaborativa, envolvendo diretamente a participação de docentes e discentes do programa a fim de atender às expectativas de um expressivo número de egressos que estão no Amazonas atuando nas instituições públicas e privadas de ensino e de reforçar nossos compromissos com a alta qualidade de ensino e de pesquisa que sempre caracterizaram o PPGH.

Diante desse processo de engajamento coletivo, a abertura do curso de Doutorado em História na UFAM foi aprovada pela CAPES e o edital de seleção para a primeira turma de Doutorado foi lançado no final de 2018. Participaram dessa seleção oitenta e seis (86) candidatos, provenientes de diversos estados da região Norte (Amazonas, Rondônia, Roraima, Acre,...), o que evidencia a importância do curso de Doutorado em História da UFAM para o desenvolvimento regional. Nessa seleção, ingressaram quinze (15) alunos que iniciaram as aulas em março de 2019 e que vêm contribuindo de maneira muito significativa para a consolidação desse novo curso.

No ano de 2019, o PPGH/UFAM vive um novo cenário onde não apenas a manutenção do patamar atingido nos últimos anos é uma necessidade mas, principalmente, a continuidade do esforço coletivo visando à progressiva qualificação do programa. Nesse sentido, realizamos um contínuo planejamento estratégico a fim de promover a qualificação das atividades do programa, com o aprimoramento da estrutura e dos procedimentos, o investimento ainda maior na internacionalização do programa, o investimento contínuo na produção intelectual – docente e discente –, o crescimento das redes de cooperação e intercâmbio interinstitucional, a elaboração de mecanismos mais eficientes para a autoavaliação e para o acompanhamento de egressos. Com isso, reiteramos nosso compromisso constante e perene com a manutenção de um ensino de qualidade, inserido regional e nacionalmente, e uma preocupação constante com a produção científica sobre a História Social e, especialmente, a História Social da Amazônia.

registrado em:
Fim do conteúdo da página